MUITO ALÉM DO CANUDO _ por Xexéu Tripoli

texto publicado no catálogo oficial da 9a Mostra SP de Fotografia _ #PlásticoNão

São Paulo está engajada nas propostas mais ambiciosas de sustentabilidade para o planeta.

Deixar de fornecer canudinhos plásticos em estabelecimentos comerciais é apenas uma das metas adotadas para reverter o mar de plástico no qual estamos afogados. Aqui na capital, a lei é de autoria do vereador Xexéu Tripoli, um dos convidados para o ciclo de conversas sobre “Economia Circular e Outras Soluções Para as Cidades”.

“Quando elaborei o projeto para banir o canudinho, queríamos incentivar uma revolução de hábitos, não apenas com leis, e sim com consciência e atitude”, conta Xexéu.

Vereador Xexéu Tripoli com a foto do Tietê de Levi Bianco, uma das 27 obras expostas na Vila Madalena na 9a Mostra SP de Fotografia. O plástico é o maior desafio ambiental do século 21.

Vereador Xexéu Tripoli com a foto do Tietê de Levi Bianco, uma das 27 obras expostas na Vila Madalena na 9a Mostra SP de Fotografia. O plástico é o maior desafio ambiental do século 21.

O vereador Xexéu Tripoli também foi o responsável por convidar publicamente o município a assinar o Compromisso Global da Nova Economia do Plástico, atualmente o maior plano de ações globais, liderado por ONU Meio Ambiente e Fundação Ellen MacArthur, e explicou qual a importância para São Paulo assinar o acordo.

Uma cidade como a nossa precisa estar comprometida com ações para evitar a catástrofe ambiental anunciada pelos cientistas e tão bem ilustrada com as fotos da Mostra.

Não foi fácil entrar nesse acordo. Foi preciso apresentar as metas municipais alinhadas com os objetivos e visão comum da ONU Meio Ambiente, Fundação Ellen MacArthur, governos de países desenvolvidos, grandes empresas e academia.

A britânica Ellen MacArthur era velejadora. Foi no mar que ela teve o insight da importância de reutilizar todos os recursos, sem desperdício. Hoje é uma das líderes do pensamento da economia circular. Nossa cidade é um veleiro um pouco maior, não existe jogar fora.

O objetivo é inovar e aplicar, em larga escala, soluções práticas para acelerar a transição rumo a uma economia circular. A economia linear de extrair, produzir, consumir e descartar faliu o planeta.

A lei do canudo está servindo como um condutor para que as pessoas tenham noção do problema e mudem seus hábitos. Em um momento em que o governo federal parece dar pouca ou nenhuma importância para a questão do meio ambiente, São Paulo tem um papel importantíssimo.

Esse ano, já protocolei um outro projeto que prevê a proibição da utilização de plásticos de uso único, como copos, talheres, pratos, mexedores de café e outros materiais (PL99/2019). Essa discussão tem de avançar, e rápido. Velhos hábitos levam tempo a desaparecer, mas não temos mais tempo.

Muito se cobra dos governos por soluções para os problemas que afligem à coletividade, mas pouco pode o poder público sem a participação ativa do cidadão na transformação das cidades. O primordial continua sendo a educação, a conscientização e a urgência em novas atitudes.

Leia mais sobre o Projeto de Lei 99/2019 em https://www.vereadortripoli.com.br/projeto-de-lei

Vídeo oficial da 9a Mostra SP de Fotografia _ #PlásticoNão