OCEANO PLÁSTICO: Como escapar desse emaranhado?

O vereador Reginaldo Tripoli foi um dos convidados para participar do evento realizado pela ONU Meio Ambiente e Proteção Animal Mundial para discutir os efeitos da pesca fantasma e da poluição plástica nos oceanos, um dos maiores desafios ambientais da atualidade.

O evento contou com a presença da Família Schumann relatando as mudanças que vivenciaram em mais de 30 anos de navegação; do Coordenador-geral de Gerenciamento Costeiro do Ministério do Meio Ambiente, Regis Lima, apresentando o Plano Nacional de Combate ao Lixo Marinho; do ator Mateus Solano, embaixador da campanha #MaresLimpos; do Gerente de Vida Silvestre da Proteção Animal Mundial, João Almeida, lançando o relatório “Maré Fantasma- Situação Atual, Desafios e Soluções para a Pesca Fantasma no Brasil”, entre outros palestrantes.

Autor do PL 99/2018, Reginaldo Tripoli apresentou os trâmites do projeto para banir canudinhos plásticos no município e detalhou o Programa de Metas da Cidade de São Paulo, especialmente a Meta 24, que busca desviar 500 mil toneladas de resíduos do aterro até 2020.

“Precisamos agir agora, unir esforços e mudar o comportamento se quisermos deixar algo mais do que plástico para as futuras gerações.”

Assista ao vídeo e acompanhe o andamento do PL 99/2018.

46852785_10156030036591235_5513325504989495296_n.jpg

Foto 1 _ Fernanda Daltro, Campaigner Mares Limpos ONU meio Ambiente e Helena Pavanese, diretora executiva da Proteção Animal Mundial

Foto 2 _ Palestra Especial da Família Schürmann “Voz dos Oceanos”

Foto 3 _ Moderadora Paulina Chamorro

Foto 4 _ Lançamento do Relatório “Maré Fantasma - Situação atual, desafios e soluções para a pesca fantasma”

Foto 5 _ Assessor do vereador Reginaldo Tripoli, Leandro Benetti

Créditos das Imagens: Brenda Diniz (Proteção Animal Mundial) e Vagner Magalhães