CIDADE DE SÃO PAULO PROÍBE DISTRIBUIÇÃO DE CANUDOS PLÁSTICOS

| PLANETA OU PLÁSTICO |

Estabelecimentos da capital paulista terão 180 dias para se adequarem à nova lei. A National Geographic participou da primeira audiência pública sobre o assunto.terça-feira, 25 de junho

Na manhã desta terça-feira (25/07), o prefeito Bruno Covas sancionou projeto de lei aprovado pela Câmara Municipal de São Paulo que proíbe o fornecimento de canudos plásticos em todos os estabelecimentos da cidade.

Impacto para a cidade

Para São Paulo, cidade com mais 14 milhões de habitantes, reconhecidamente capital gastronômica e um dos principais destinos para o turismo de eventos da América do Sul, a lei terá um impacto importante.

O texto aprovado atende o protocolo da Agenda 2030 da ONU, na qual a cidade é signatária desde fevereiro de 2019. São Paulo se compromete criar gestão mais sustentável e eficiente dos resíduos.

A medida deixa São Paulo “alinhada às cidades mais desenvolvidas do mundo no combate à poluição do meio ambiente”, afirma o vereador Xexéu Tripoli (PV), autor do PL que teve coautoria de 48 parlamentares.

Os canudos também estão entre os principais itens encontrados em ações de limpeza de praias no Brasil. O último levantamento da Semana Mares Limpos de 2018 mostra que 90% do lixo recolhido nessas ações é plástico. E os canudos estão entre os três plásticos de uso único mais encontrados.

O caminho percorrido pelo texto da PL na Câmara Municipal foi acompanhado de perto pela National Geographic. No Dia Mundial do Meio Ambiente do ano passado, 5 de junho, o assunto poluição plástica foi introduzido pela primeira vez na Comissão de Meio Ambiente em audiência pública.

LEIA NA ÍNTEGRA EM NATIONAL GEOGRAPHIC

https://www.nationalgeographicbrasil.com/planeta-ou-plastico/2019/06/canudinhos-plastico-proibicao-cidade-de-sao-paulo

cópia de Slide1.jpg