SÃO PAULO NO CAMINHO DO LIXO ZERO: UMA TRANSFORMAÇÃO EM CURSO

Do gabinete do vereador Xexéu Tripoli saem propostas que põem São Paulo na vanguarda da Sustentabilidade no país. No próximo dia 28, na Unibes Cultural vamos conhecer essas e outras propostas que podem mudar a situação dos resíduos na cidade.

Consumir e descartar. Comprar, consumir... descartar. Descartar.

O lixo não é um problema de hoje. Desde que os seres humanos passaram a produzir bens de consumo em escala industrial e sobretudo com o domínio dos componentes sintéticos e de deterioração lenta, como o plástico, o vidro e o metal, as cidades acumulam resíduos que vão durar cem, duzentos, quatrocentos anos ou mais.

Pagamos um preço cada vez mais alto por “jogar fora” irresponsavelmente nossos rejeitos, o que nos têm levado a um cenário bastante preocupante. Todo mundo já viu a foto do pássaro com o estômago cheio de tampinhas de garrafa ou já ouviu o dado alarmante de que em 2050 teremos mais plástico do que peixe nos oceanos.

“Não existe “fora”, alerta Reginaldo Tripoli, o Xexéu, vereador de São Paulo e presidente da Comissão Extraordinária de Meio Ambiente, filiado ao Partido Verde. “Fica tudo aqui, dentro do planeta Terra”.

Xexéu é autor dos Projetos de Lei que proíbem o uso de canudos e objetos feitos de plástico de uso único na cidade: pratos, garfos, pazinhas para mexer café e similares. O primeiro foi sancionado pelo prefeito Bruno Covas e o segundo ainda será votado. O vereador salienta que o canudo foi o primeiro grande apelo para chamar a atenção para a urgência de tolher o hábito inconsequente e já banalizado em nossa sociedade: usar por alguns segundos e descartar em escala o que vai demorar gerações para decompor, como os copos plásticos, convenientemente chamados de descartáveis.

chamamento para redes quadrado.jpg

No Encontro Lixo Zero, que acontece no dia 28 de maio na Unibes Cultural, seu gabinete será representado pelo assessor parlamentar Roberto Fernandes no painel

Soluções para a Cidade e seus Cidadãos.

Engenheiro Civil, Roberto é ex-diretor executivo e ex-presidente do Conselho da Fundação Florestal; especialista em conservação ambiental, proteção da biodiversidade e desenvolvimento sustentável, estando diretamente envolvido na questão da Gestão de Resíduos Sólidos na cidade, um dos principais temas da gestão de Reginaldo Tripoli. Sua equipe conseguiu implantar, por exemplo, uma mudança de hábito bastante significativa na própria Câmara: desde março, cada funcionário da casa passou a levar seu próprio copo reutilizável, e a iniciativa já economiza cerca de 113 mil copos por mês.

Desafio é o que não falta

É importante lembrar que São Paulo recicla apenas 7% do material reciclável das 20 mil toneladas que coleta mensalmente, e suas estações de triagem e caminhões especializados ainda operam abaixo de sua capacidade. Esse é um dos grandes desafios do município, tema que será largamente debatido no Encontro.

“Precisamos sair da zona de conforto e parar de jogar a culpa no outro. Isso só será possível através de acordos setoriais. Nossa função, enquanto Legislativo, é provocar esse encontro e promover o debate entre todos os atores envolvidos: fabricantes, empresas, as associações do setor, consumidores e poder público. É o que estamos fazendo”, explica.

Roberto vê o cenário com certo otimismo: “Conseguimos que o prefeito assinasse o Compromisso Global pela diminuição do uso do plástico proposto pela ONU, e a cidade se prepara para implementar devidamente a lei do canudo, diferentemente do Rio, que começou a valer muito rápido e o comércio não estava preparado”, diz.

Bioplástico, polímeros biodegradáveis, coleta seletiva e o cadastro de grandes geradores são assuntos recorrentes ao especialista e poderão ser amplamente debatidos no painel em que participa.

Soluções para a Cidade e seus Cidadãos abrirá o Encontro Lixo Zero

no dia 28 de maio e será das 11h às 12h20.

O evento, gratuito, é realizado pelo Instituto Lixo Zero Brasil e pela Casa Causa, com o apoio da ABRAPS – Associação Brasileira dos Profissionais pelo Desenvolvimento Sustentável, da Unibes Cultural e das organizações Móveis Breton, Escola da Cidade, Slow Market BR e Rádio Vozes, com patrocínio Nespresso.

A programação completa está no facebook http://bit.ly/ELZ_SP2019. As inscrições podem ser feitas pelo sympla https://www.sympla.com.br/encontro-lixo-zero-sao-paulo__519468.

LEIA NA ÍNTEGRA EM BLOG CASA CAUSA (MAIO 2019)

http://www.casacausa.com.br/blog/2019/5/20/so-paulo-no-caminho-do-lixo-zero-uma-transformao-j-em-curso